Itália enviará mais 600 militares ao Afeganistão em 2009

Roma, 10 dez (EFE) - O Governo italiano aumentará em 2009, e por seis meses, a presença das tropas do país no Afeganistão, das atuais 2.200 até 2.

EFE |

800 militares, disse hoje o ministro da Defesa italiano, Ignazio La Russa, no Senado nacional.

O anúncio foi feito após a reunião que La Russa manteve em Roma na terça-feira com o chefe do Comando Conjunto Central do Exército dos Estados Unidos, David Petraeus.

Na Comissão de Defesa e de Assuntos Exteriores do Senado, La Russa destacou que, com este aumento, "a Itália continuará exercendo seu papel de linha de frente no Afeganistão", país que continua sendo uma prioridade, segundo o ministro.

Na província de Farah, nos primeiros meses de 2009 haverá um maior aumento das tropas com a constituição de um grupo de batalha, apoiado por um batalhão aéreo, "um instrumento indispensável para o controle do território", disse La Russa.

"Os compromissos que assumimos no âmbito da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) requeriam então em 2009, durante seis meses, que o pessoal do Afeganistão pudesse alcançar também o consistente número de 2.800 militares", acrescentou.

Após seu encontro com Petraeus, La Russa disse que a Itália enviará mais pessoal para a formação das forças de segurança afegãs nos próximos meses, mas disse então que descartava um aumento das tropas. EFE mcs/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG