Itália e Espanha aprovam empréstimos à Grécia

SÃO PAULO - Os governos da Itália e da Espanha aprovaram, nesta sexta-feira, suas fatias de participação no pacote de resgate para a Grécia. A contribuição inicial da Itália será de 5,5 bilhões de euros, mas, ao longo de três anos, será alocado um total de 14,8 bilhões de euros, conforme o decreto aprovado pelo Gabinete da Itália.

Valor Online |

A informação é da agência italiana Ansa. O decreto tem efeito imediato, mas somente deve ser aprovado pelo Parlamento dentro de 60 dias. Na Espanha, o Conselho de Ministros aprovou a contribuição de quase 9,8 bilhões de euros ao pacote. Em coletiva a jornalistas, a primeira vice-presidente María Teresa Fernández de la Veja disse que o governo "não aposta só na Grécia, mas também na economia europeia e em uma estabilidade que será garantia de bem-estar a muitos milhões de cidadãos", de acordo com o jornal El Mundo. As fatias de participação da Espanha e da Itália integram o pacote de 110 bilhões de euros acertado entre integrantes da zona do euro e do Fundo Monetário Internacional (FMI), para auxiliar a Grécia, cuja crise da dívida tem influenciado negativamente os mercados acionários. Para receber o dinheiro, o governo grego se comprometeu a tomar uma série de medidas de austeridade fiscal. Ontem, o Parlamento do país aprovou medidas que incluem congelamento de salários no setor público e aumento no Imposto sobre Valor Agregado (IVA). A população tem se mostrado descontente com essas iniciativas. Nesta semana, a Grécia enfrentou greve geral e protestos em Atenas que levaram à morte de três pessoas, durante um incêndio em uma agência bancária provocado por manifestantes. O Parlamento da Alemanha também deu seu aval ao pacote de ajuda aos gregos. (Karin Sato | Valor, com agências internacionais)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG