Itália: Confirmada a prisão perpétua para o argentino Astiz

A Justiça italiana confirmou nesta quinta-feira a prisão perpétua para o ex-capitão da marinha de guerra argentina, Alfredo Astiz, pelo desaparecimento e morte de três cidadãos ítalo-argentinos durante a ditadura militar (1976-1983) nesse país sul-americano, informaram fontes judiciais à AFP.

AFP |

O tribunal de Cassação confirmou igualmente a prisão perpétua para outros três militares argentinos: os capitães Jorge Eduardo Acosta e Raúl Vildoza, assim como o contra-Almirante Antonio Vañek.

O quinto militar julgado e condenado pelo mesmo caso, o prefeito naval Héctor Antonio Febres, morreu em dezembro de 2007.

kv/lmm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG