Itália confirma taxa sobre permissão de residência

Roma, 13 jan (EFE).- O ministro do Interior italiano, Roberto Maroni, confirmou hoje a introdução de um imposto para obter ou renovar a permissão de residência dos imigrantes, mas descartou o valor previsto inicialmente de 50 euros.

EFE |

Maroni explicou que a emenda foi introduzida no projeto de lei sobre imigração e segurança, que será submetido à aprovação no Parlamento nos próximos dias.

"Trata-se de uma contribuição, cujo valor dependerá de algumas variáveis que serão definidas em cada caso", acrescentou Maroni.

A proposta gerou polêmica no país e foi recebida com críticas por parte do opositor Partido Democrático (PD), que a taxou de "discriminatória", enquanto o presidente da Câmara dos Deputados, Gianfranco Fini, pediu uma "reflexão" sobre as medidas colocadas.

Além disso, um grupo de eurodeputados italianos da aliança Esquerda Unitária apresentou hoje uma interpelação à Comissão Européia sobre a compatibilidade do direito comunitário e a medida italiana cobrar pela emissão da permissão de residência, assim como a introdução do crime de imigração ilegal.

Apesar da confirmação da medida anunciada por Maroni, o presidente do Governo italiano, Silvio Berlusconi, afirmou hoje que se mostrou contrário a sua introdução. EFE ccg/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG