Itália confirma prisão de 3º fugitivo mais procurado do país

Roma, 27 jan (EFE).- Um dos chefes da Camorra napolitana, Paolo Di Mauro, considerado pelo Ministério do Interior da Itália o terceiro foragido mais procurado do país, foi detido hoje em Barcelona (Espanha), confirmaram à Agência Efe fontes da Polícia italiana.

EFE |

Junto a Di Mauro, de 58 anos, também foi detido Luigi Mocerino, de 50, cujo nome também figura na lista dos mais procurados da Itália.

Segundo a Polícia, Di Mauro é o atual regente do clã Contini da Camorra, a mais sanguinária das máfias italianas, enquanto Mocerino é considerado o responsável do clã pelo tráfico internacional de drogas.

Em 2003, foi emitida uma ordem de busca e captura a Di Mauro, condenado a 17 anos e dez meses de prisão por crimes de formação de quadrilha e homicídio. Em maio de 2007, foi emitida uma ordem de prisão internacional.

Os investigadores consideram o mafioso, apelidado com o nome de "Paoluccio l'infermiere" ("Paolinho, o enfermeiro"), como um dos maiores traficantes em nível internacional. Eles também o consideram responsável por uma rede de tráfico de drogas com ramificações em vários países.

A prisão do mafioso contou com a colaboração da Polícia espanhola e da Interpol e as autoridades italianas oferecerão mais detalhes da operação em entrevista coletiva nas próximas horas. EFE ebp/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG