ROMA (Reuters) - A Itália confirmou no sábado seu primeiro caso de gripe H1N1, mas afirmou que o paciente se recuperou depois de apresentar sintomas bastante leves do novo vírus. O subsecretário do Ministério da Saúde, Ferruccio Fazio, que chefia a unidade do governo para crise relacionada à gripe, afirmou que um homem de 50 anos tinha sido hospitalizado na cidade de Massa, na região da Toscana, em 27 de abril depois de retornar da Cidade do México.

"Ele estava reclamando de tremores, dores musculares e tosse, mas não teve febre", disse Fazio em entrevista à imprensa, explicando que o homem depois teve um teste positivo para a nova gripe.

Ele foi tratado com antivirais e se recuperou.

Fazio explicou que existem outros 13 casos suspeitos na Itália que estão sendo avaliados. Além disso, uma aeromoça e outros tripulantes que voltaram de Cancun nesta semana estão sendo monitorados.

"Nenhum dos casos sob avaliação é sério. Parece ser uma gripe particularmente benigna, sem risco de morte", disse Fazio.

(Por Silvia Aloisi, com reportagem adicional de Silvia Ognibene)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.