Itália condena nove homens por massacres de guerra

ROMA - Uma corte militar de Roma condenou nove ex-membros da SS à prisão perpétua pelo massacre de mais de 350 civis na Toscana em 1944, quando os ocupantes alemães fugiam do país antes do avanço das forças aliadas. Os nove homens dificilmente cumprirão as sentenças, uma vez que todos têm entre 84 e 90 anos e a Itália não executou tais penas em processos anteriores de criminosos nazistas idosos.

Reuters |

Mas o presidente da região da Toscana, onde os massacres ocorreram, disse que a justiça havia sido feita.

"Essa condenação finalmente traz justiça e verdade aqueles que sofreram atrocidades nazistas pessoalmente", afirmou Claudio Martini. "Não fomos motivados por vingança, mas pela necessidade de escrever uma palavra de verdade nessa terrível página da história."

O processo foi aberto após a descoberta, em 1994, de um arquivo de 695 crimes nazistas de guerra ainda não investigados. Originalmente havia 11 homens sob julgamento, mas um morreu e outro foi absolvido.

A corte de Roma também condenou a Alemanha a pagar um total de 1,25 milhão de euros às cidades onde os massacres ocorreram e a cerca de 50 parentes de vítimas.

Leia mais sobre: crimes nazistas

    Leia tudo sobre: crimesguerranazismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG