Itália cogita adiar início das aulas devido a gripe

Roma, 19 jul (EFE).- O Governo da Itália estuda adiar a retomada das aulas após as férias de verão, em virtude dos casos de gripe suína no país, afirmou o vice-ministro da Saúde, Ferrucio Fazio.

EFE |

"Não está excluído um possível adiamento da reabertura das escolas", disse Fazio ao jornal "Corriere della Sera".

O Governo italiano não tomou decisão alguma nem está confirmado que esta medida é necessária, destacou Fazio, segundo quem a pandemia ainda não é "de grandes dimensões" no país, por isso a decisão de adiar o início das aulas é "prematura".

A ministra da Educação, Mariastella Gelmini, confirmou que ainda não foi decidido se haverá "atraso na abertura dos colégios". Ela disse ainda que o Governo italiano está prestando "a máxima atenção " à situação da nova gripe.

Segundo Gelmini, a situação não é preocupante, mas o Executivo italiano não subestima o problema.

Fazio frisou que o mês de setembro será "crucial", já que o contágio da gripe será "muito rápido" e o número de contágios deverá dobrar a cada dez dias em média.

O vice-ministro acrescentou que a Itália não exclui a vacinação de crianças maiores de seis meses se for necessário, mas esta é uma medida que será tomada após consultas a outros países e à Organização Mundial da Saúde (OMS). EFE fab/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG