Itália aprova ação em caso Battisti após receber carta de Lula

Roma, 23 jan (EFE).- O presidente da República italiana, Giorgio Napolitano, autorizou hoje qualquer ação legal que o Governo quiser empreender contra a decisão do Brasil de conceder asilo político ao ex-ativista de esquerda Cesare Battisti, condenado na Itália por assassinato.

EFE |

O sinal verde foi dado depois de Napolitano receber hoje uma carta em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva responde a suas queixas pela decisão tomada pelo ministro da Justiça Tarso Genro na semana passada.

"O presidente Lula quis expressar a consideração total de seu país pela magistratura italiana e pelo estado de direito democrático vigente na Itália e a confiança em seu ordenamento jurídico", segundo uma nota de imprensa divulgada nesta sexta-feira pela Presidência italiana.

"Ao mesmo tempo, Lula se referiu às bases jurídicas, internas e internacionais, da decisão tomada pelas autoridades brasileiras competentes no caso Battisti", prosseguiu.

Segundo o comunicado, a carta enviada pelo presidente brasileiro termina com a reafirmação dos laços históricos e culturais que unem Brasil e Itália, e com a expressão da intenção de Lula de "reforçar as relações bilaterais entre os dois países".

A Itália estuda apelar ao Supremo Tribunal Federal, que ainda não se pronunciou sobre o assunto, para tentar a extradição do ex-ativista de esquerda radical - condenado na Itália à prisão perpétua por quatro assassinatos.

Segundo o comunicado da Presidência italiana, Napolitano se reuniu nesta sexta-feira com o titular de Exteriores, Franco Frattini, no qual lhe expressou seu apoio por qualquer ação jurídica para conseguir a extradição de Battisti. EFE mcs/mh

    Leia tudo sobre: itália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG