Israel rejeitou as condições do Hamas para a libertação de centenas de prisioneiros palestinos em troca do soldado israelense Gilad Shalit, detido em Gaza, afirmou nesta terça-feira o primeiro-ministro Ehud Olmert.

"Não aceitamos de forma alguma as condições do Hamas. Fomos generosos em nossas propostas, e não vamos libertar outros prisioneiros além dos que já aceitamos libertar", declarou Olmert em discurso transmitido ao vivo pela TV.

"Em nome do Estado de Israel e de seu governo, declaro que existem linhas vermelhas que não vamos cruzar. Não cederemos às exigências de uma organização terrorista", acrescentou.

chw/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.