Israelenses e palestinos pedem apoio a processo de paz

EGITO - Autoridades israelenses e palestinas pediram neste domingo o apoio da comunidade internacional para as suas negociações de paz, apesar da expectativa de que não se chegará a acordos neste ano.

Reuters |

O quarteto de mediadores para a paz no Oriente Médio --formado por Estados Unidos, União Européia, Rússia e ONU--, que se reúne com os dois lados neste domingo no Egito, expressou o seu apoio ao atual processo de negociações, iniciado em Anápolis, nos Estados Unidos, e sugeriu que o primeiro semestre do ano que vem pode ser um "momento apropriado" para uma conferência de paz em Moscou.

As atuais negociações foram lançadas pelo presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, há quase um ano e foram prejudicadas pela violência e pelos desentendimentos sobre assentamentos judaicos e sobre o futuro de Jerusalém.

"Eles pediram que a comunidade internacional apóie os esforços do processo lançado nos Estados Unidos", diz um comunicado do quarteto, lido pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon. "O quarteto enfatiza a importância da continuidade do processo."

Sentados lado a lado, a ministra do Exterior de Israel, Tzipi Livni, e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, informaram os últimos desdobramentos do processo aos integrantes do quarteto.

A secretária de Estado norte-americana, Condoleezza Rice, afirmou à imprensa que "o mais importante é que as partes acreditam no processo de Anápolis".

Em entrevista a uma rádio antes de deixar o Egito, a ministra israelense reafirmou o compromisso do país com as negociações. "Se eu não tivesse esperança, não estaria aqui hoje."

    Leia tudo sobre: oriente médio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG