Israel vai agir contra Irã em caso de ameaça, diz ministro

O ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, afirmou nesta quinta-feira que seu país está pronto para agir contra o Irã caso se sinta ameaçado. Falando em Tel Aviv, o Ministro disse que Israel já provou no passado que não hesitará em agir quando seus interesses vitais em segurança estiverem em jogo.

BBC Brasil |

A declaração de Barack foi feita em resposta aos novos testes com mísseis realizados pelo Irã nesta quinta-feira.

Segundo ele, estes testes aumentaram a tensão entre os dois países e entre o Irã e os Estados Unidos, mas alertou que soluções diplomáticas devem ser tentadas antes de outras opções.

AP
Rice disse que defenderá interesse de aliados
"Atualmente, o foco está nas sanções internacionais e atividade diplomática, e estes caminhos devem ser tentados exaustivamente", afirmou.

Israel também divulgou nesta quinta-feira informações sobre um avião que, segundo autoridades do país, poderia espionar o Irã.

Estados Unidos

Os testes de mísseis iranianos desta quinta-feira se seguem a outros testes, na quarta-feira, no qual foi lançado o míssil de longo alcance, Shahab-3, com capacidade para atingir Israel.

Além de Israel, os Estados Unidos também voltaram a dizer que não hesitarão em defender seus interesses e de seus aliados na região.

Durante uma visita à Geórgia, A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, disse que os Estados Unidos reforçaram a segurança na região e que o Irã "não deve se confundir" sobre as capacidades americanas.

Reuters
Mísseis lançados deixam os EUA em alerta
"Na região do Golfo, os Estados Unidos aumentaram sua capacidade de segurança, sua presença e estão trabalhando junto aos aliados para garantir que eles sejam capazes de se defender", disse a secretária.

Rice acrescentou que já é hora de o Irã "ir pra o lado certo da comunidade internacional".

Longo alcance

Entre os testes realizados pelo Irã, ocorreu o primeiro teste noturno do míssil Shahab-3, que teria um alcance de 2 mil km, além de testes que incluíram lançamentos terra-mar, terra-terra e mar-ar, segundo a imprensa estatal iraniana.

Segundo o correspondente da BBC em Teerã Jon Leyne, não houve uma reação iraniana à resposta internacional e todos os jornais do país noticiaram os exercícios militares com um tom de orgulho.

Os novos testes ocorrem em meio à tensão crescente entre Irã, Israel e Estados Unidos, que pressionam a república islâmica a pôr fim a seu programa nuclear.

Segundo Leyne, os lançamentos têm sido um claro alerta do Irã.

"É uma resposta evidente a um exercício militar efetuado recentemente por Israel e que foi considerado como um ensaio para um possível ataque contra as instalações nucleares iranianas", disse o correspondente.

    Leia tudo sobre: irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG