Israel suspende serviços do correio após encontrar carta-bomba

Israel suspendeu as entregas postais em todo o país na segunda-feira, depois que uma carta-bomba foi encontrada em uma agência dos correios, informaram autoridades policiais e dos correios.

Reuters |

O motivo por trás da correspondência com explosivos não estava claro imediatamente após o incidente, disse um porta-voz da polícia, e um tribunal impôs uma ordem de sigilo sobre a investigação.

A carta-bomba foi encontrada numa agência da cidade de Migdal Haemek, no norte de Israel, onde uma mulher viu fios e pilhas dentro de um envelope que havia acabado de recolher.

Um porta-voz da polícia afirmou que os policiais investigavam se o incidente era um ato de terrorismo ou um crime local. Israelenses foram alvos de cartas-bombas com frequência nos anos 1970 e 1980, em ações atribuídas ou reivindicadas por militantes palestinos.

Após a descoberta, as autoridades israelenses tomaram a rara iniciativa de parar o serviço de correios nacionalmente, para fazer uma busca pelas correspondências nos principais centros de distribuição postal do país, onde elas são separadas para a entrega, afirmaram autoridades.

"Não estamos distribuindo nenhum correio no momento nem aceitando nenhuma carta porque queremos proteger a segurança pública", afirmou à Rádio do Exército o diretor dos Serviços Postais de Israel, Avi Hochman.

Leia mais sobre Israel

    Leia tudo sobre: israel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG