Israel suspende demolição de casas construídas em assentamento

Jerusalém, 22 mar (EFE).- O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, ordenou hoje a suspensão da demolição de casas israelenses construídas no assentamento judaico de Ofra sobre terrenos particulares palestinos na Cisjordânia.

EFE |

A demolição tinha sido pedida em junho do ano passado por moradores da aldeia de Ein Yavrud e das organizações israelenses de direitos humanos Yesh Din (Existe a Justiça, em hebraico) e B'Tselem, revela um comunicado dessas ONGs.

Os litigantes exigiram ao Tribunal Supremo de Justiça que ordenasse o Estado a evacuar esse assentamento, e se referia concretamente a nove casas construídas no mesmo, em terras privadas palestinas.

O Estado respondeu à corte que Barak tinha decidido adiar as ordens de demolição ao considerar que as casas foram habitadas durante um longo período de tempo e que estão situadas dentro dos limites do assentamento de Ofra, e não em um enclave considerado "ilegal" pelas próprias autoridades israelenses.

O titular da Defesa acrescentou que antes de tomar qualquer decisão para demolir estruturas no assentamento, a questão devia ser estudada a fundo, e não unicamente as nove casas em disputa.

Desde 1967, ano em que Israel ocupou Cisjordânia e Jerusalém Oriental, 132 assentamentos judaicos reconhecidos pelo Ministério do Interior foram construídos nesses territórios, assim como um número similar de enclaves não reconhecidos.

A legislação internacional considera todos os assentamentos construídos em território ocupado após a Guerra de 1967 como ilegais, e eles representam um sério obstáculo para a paz e a criação de um futuro Estado palestino. EFE db/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG