Israel se preocupa com onda de atos anti-semitas no mundo

A ministra israelense das Relações Exteriores, Tzipi Livni, manifestou nesta segunda-feira a preocupação de seu país com a onda de atos anti-semitas em todo o mundo, devido à ofensiva do Exército hebreu contra a Faixa de Gaza.

AFP |

"Recebemos com grande preocupação os numerosos relatos de ataques físicos, morais, verbais e outras manifestações anti-semitas contra os judeus e os cidadãos de Israel em diversos lugares do mundo".

"Qualquer que seja a opinião pessoal sobre a operação (em Gaza), isto jamais deveria ser um recurso para legitimar o ódio e as manifestações anti-semitas", destaca Livni.

A ofensiva israelense contra o movimento palestino Hamas, que controla a Faixa de Gaza, já causou mais de 900 mortes desde o dia 27 de dezembro, provocando numerosas manifestações e atos anti-semitas, especialmente na França.

"Israel convida os dirigentes internacionais a condenar (...) e a combater estes atos em todas as suas formas", conclui o comunicado de Livni.

rb/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG