Israel se justifica: diz ter respondido a morteiros vindos da escola atacada

Israel afirmou nesta terça-feira que suas tropas responderam a morteiros lançados da escola da ONU no norte da Faixa de Gaza, onde um ataque do exército do Estado hebreu causou mais de 40 mortos.

AFP |

"Os primeiros elementos de que dispomos dizem que houve disparos hostis contra uma de nossas unidades a partir do prédio da ONU. Nossa unidade respondeu", declarou à AFP o porta-voz do governo israelense, Mark Regev.

"Houve explosões (...) continuou Regev, destacando o que chamou de possibilidade de "especulações" sobre suas causas, em referência à presença de explosivos na escola.

O porta-voz destacou que, no passado, os grupos armados palestinos usaram edifícios da Agência da ONU para os Refugiados da Palestina (UNRWA) em Gaza para lançar ataques ou armazenar armas.

"Não sabemos se esse foi o caso, verificaremos", insistiu.

mel/pa/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG