Israel sanciona comandantes militares por usarem fósforo branco em Gaza

Jerusalém - O Exército israelense sancionou comandantes militares por ordenarem a utilização de bombas de fósforo branco sobre povoados civis na Faixa de Gaza, segundo as alegações apresentadas por Israel perante a ONU em resposta ao relatório Goldstone.

EFE |

O coronel Ilan Malka e o general-de-brigada Eyal Eisenberg foram investigados e sancionados pelas Forças de Defesa de Israel por terem ordenado disparar munição de fósforo branco sobre o complexo da agência da ONU para os refugiados palestinos (UNRWA) na Cidade de Gaza, informaram hoje os meios de imprensa israelenses.

O Exército considerou que os dois militares haviam "excedido sua autoridade ao aprovar o uso de bombas de fósforo que puseram em perigo vidas humanas", explica hoje o jornal 'Haaretz'.

O incidente aconteceu em 15 de janeiro de 2009, durante a operação militar israelense que se prolongou durante 22 dias e durante a qual morreram mais de 1.400 palestinos e 13 israelenses.

Leia mais sobre: Israel

    Leia tudo sobre: israeloriente médiopalestinapalestinos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG