Jerusalém, 31 dez (EFE).- O Governo de Israel rejeitou hoje formalmente uma proposta francesa de declarar uma trégua humanitária de 48 horas na Faixa de Gaza, horas após bombardear o escritório do chefe do Governo do Hamas, Ismail Haniyeh.

"A iniciativa (francesa) pode se considerar rejeitada oficialmente", declarou à Agência Efe um porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores, Andy David.

Segundo David, uma interrupção momentânea das hostilidades "permitiria ao Hamas se preparar melhor para o combate e o lançamento de foguetes" contra o sul de Israel, o que faz com que não caiba uma parada na operação.

"Não seria apropriado. Não se pode confiar no Hamas", declarou o porta-voz. EFE ap/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.