Jerusalém - As sirenes de emergência soaram esta manhã em Israel e os cidadãos correram para se refugiar, dentro do maior exercício da Defesa Civil na história do país, em preparação para possíveis ataques de países como o Irã.

Às 11h em ponto (local), assim como tinha sido anunciado, os alarmes dispararam e muitos israelenses correram a para se refugiar no lugar mais seguro de sua casa ou lugar de trabalho, em resposta ao pedido do Comando Interior do Exército israelense.

As sirenes de dezenas de ambulâncias, viaturas de Polícia e de bombeiros seguiram a simulação, durante a qual o trânsito e os serviços de transporte público continuaram funcionando.

"Esta é a terceira vez que fazemos este tipo de exercício", disse à Agência Efe um porta-voz do Exército, que assinalou que se trata da primeira com a possibilidade de que toda a população participe das manobras.

"O Comando Interior deu instruções pela televisão explicando como se deve escolher um lugar seguro e o que fazer quando soam os alarmes", declarou o porta-voz.

Acrescentou que "escolas, creches e instituições educativas participarão ativamente do exercício, da mesma forma que os escritórios governamentais, instituições públicas e bases militares".

O exercício foi criado para preparar uma resposta diante de "diversos cenários", e até mesmo um prédio foi derrubado especificamente para treinar a retirada de vítimas sepultadas sob escombros.

Leia mais sobre: Israel

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.