Israel reabre fronteira com Gaza e permite entrada de cimento

Jerusalém - Israel reabriu hoje as passagens fronteiriças com Gaza e permitirá a entrada pela primeira vez em um ano de cimento no território palestino, informaram fontes oficiais.

EFE |

As fronteiras entre o Estado judeu e a Faixa de Gaza estavam fechadas em represália ao lançamento de foguetes perpetrado por milicianos palestinos contra o território israelense.

A reabertura das fronteiras foi confirmada tanto por fontes oficiais israelenses como do movimento islamita Hamas, que governa a Faixa de Gaza há mais de um ano.

EFE/Abed al Hafiz Hashlamoun
Soldados israelenses patrulham fronteira
 As passagens fronteiriças de Karni, Nahal Oz e Sufa, usadas para a entrada de mercadorias e alimentos em Gaza, foram reabertas hoje, após uma ordem do ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak.

Barak teria autorizado reabertura da fronteira depois de confirmar que milicianos palestinos em Gaza não perpetraram qualquer ataque com foguetes na terça-feira.

"Uma parte da passagem industrial de Karni e as de combustível de Nahal Oz e Sufa foram abertas para permitir a entrada de produtos humanitários, alimentos e, pela primeira vez em um ano, de cimento", declarou à Agência Efe Peter Lerner, porta-voz do escritório de coordenação das atividades do Governo israelense nos territórios palestinos.

Segundo Lerner, que trabalha diretamente com o Ministério da Defesa israelense, a previsão é de que 75 caminhões entrem hoje em Gaza através da passagem de Sufa e outros 80 veículos através de Karni.

Seguindo a rotina dos últimos dias, a principal passagem de pessoas, a de Erez, controlada pelo Exército israelense e situada no norte de Gaza, permanece aberta hoje para casos humanitários.

"Entre 40 e 50 pessoas saem a cada dia da faixa para receber tratamento médico em Israel", precisou.

O Ministério do Interior em Gaza, controlado pelo Hamas, também confirmou que as passagens foram reabertas nesta quarta-feira.

Desde que começou o frágil cessar-fogo entre Israel e o movimento islamita, no dia 19 de junho, o Estado judeu fechou a fronteira com Gaza por seis dias, em resposta ao lançamento de foguetes e bombas por parte de milicianos palestinos.

Leia mais sobre: Faixa de Gaza - Israel

    Leia tudo sobre: gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG