Israel reabre algumas passagens fronteiriças com a Faixa de Gaza

(Atualiza com detalhes de disparos do Exército israelense contra agricultores palestinos em Gaza) Jerusalém, 6 jul (EFE).- Israel reabriu hoje algumas passagens fronteiriças com a Faixa de Gaza, após mantê-las fechados desde quinta-feira passada, em resposta ao disparo de foguetes contra território israelense por milícias palestinas.

EFE |

Ao longo do dia, devem entrar no território palestino cerca de 80 caminhões com produtos básicos alimentícios, remédios e combustível, disse à Agência Efe Peter Lerner, porta-voz do escritório de coordenação das atividades do Governo israelense nos territórios palestinos.

O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, tomou ontem à noite a decisão de reabrir as passagens fronteiriças com a Faixa de Gaza e, em virtude dessa medida, hoje funcionam desde o início do dia a passagem industrial de Sufa, o de combustível de Nahal Oz e o principal cruzamento de pessoas de Erez.

Pelo contrário, a passagem industrial de Karni está fechada hoje, segundo a fonte, porque se encontra em obras de manutenção.

Israel fechou novamente as passagens fronteiriças com a Faixa de Gaza depois que, na quinta-feira, um foguete disparado por milicianos palestinos atingiu o território israelense, sem deixar vítimas.

Soldados israelenses dispararam hoje contra agricultores palestinos que se aproximavam de seus terrenos de cultivo na zona fronteiriça do norte da Faixa de Gaza, segundo testemunhas e fontes da Polícia do Hamas, que não informaram sobre feridos.

A imprensa israelense publicou recentemente que o Exército tem ordens de disparar contra qualquer palestino que se aproxime a uma distância de 300 metros da fronteira entre Faixa de Gaza e Israel.

No sábado, embarcações da Marinha israelense fizeram disparos contra botes de pescadores palestinos em águas do Mediterrâneo, sem registrar feridos, informaram fontes de segurança palestinas.

Um porta-voz militar israelense disse que seu Exército está investigando essas informações.

Desde que começou a trégua entre Israel e o Hamas, em 19 de junho, as autoridades israelenses fecham de forma intermitente os cruzamentos e passagens fronteiriças com a Faixa de Gaza, em resposta ao disparo de foguetes e bombas por parte de milicianos.

A trégua, atingida com mediação do Egito, estipula que as facções armadas palestinas suspendam seus ataques contra localidades israelenses na fronteira com Gaza, enquanto Israel deve se abster de lançar operações militares nesse território e suspender gradualmente o bloqueio ao território palestino. EFE db/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG