Israel promoverá construção em colônia do norte da Cisjordânia

Jerusalém, 30 dez (EFE).- O Estado de Israel anunciou que planeja promover o planejamento e construção em Kiryat Netafim, um pequeno assentamento no norte da Cisjordânia, informou hoje a organização Paz Agora, em comunicado.

EFE |

O anúncio foi feito ontem ao Tribunal Supremo, em resposta a um pedido apresentado pela Paz Agora, principal organização pacifista do país, para deter a construção de 15 casas em Kiryat Netafim, edificadas sem permissão das autoridades israelenses.

A decisão do Estado significa que a construção será legalizada de forma retroativa e possivelmente expandida, apesar da vigência de uma interrupção à colonização judaica no território palestino ocupado da Cisjordânia.

A pausa "está se mostrando ser apenas um anúncio para a imprensa, sem ligação com a realidade", disse o secretário-geral da ONG, Yariv Oppenheimer, à rádio militar israelense.

Oppenheimer criticou o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, por pedir publicamente aos palestinos que retornem à mesa de negociações, mas depois promover novos planos de construção na Cisjordânia e autorizar a edificação considerada ilegal pelo país.

Para a comunidade internacional, qualquer construção nos assentamentos é ilegal.

Em declarações à emissora, os residentes de Kiryat Netafim, que conta com 500 habitantes, agradeceram ironicamente à ONG por ter levado o tema perante os tribunais.

"Este anúncio gerou uma onda de entusiasmo. Assim que recebermos as autorizações, começaremos a construir. Esperamos que nossos vizinhos em Judéia e Samaria (nomes bíblicos e oficiais em Israel da Cisjordânia) recebam tratamento semelhante", acrescentaram. EFE ap/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG