Israel prevê duplicar número de colonos na Cisjordânia

O ministério israelense da Habitação pretende duplicar a quantidade de colonos na Cisjordânia ocupada, informou a rádio militar de Israel.

AFP |

Os planos, que deverão ser aprovados pelo próximo governo, preveem a construção de 73.000 casas nos próximos anos, que poderão receber até 280.000 habitantes nas colônias da Cisjordânia ocupada, das quais 5.700 estarão em Jerusalém Oriental anexado.

O ministério destacou que são projetos preliminares de planejamento urbano, que serão aplicados após a aprovação governamental.

No entanto, o movimento anticolonização A Paz Agora, que revelou o plano, destacou que os projetos já foram aprovados para 15.000 residências e que 9.000 delas já estão sendo construídas.

Segundo o momento, o plano prevê em particular a construçãode uma nova colônia urbana na região de Belém e a construção de 3.000 residências entre a colônia de Maaleh Adumim, no leste de Jerusalém, e a Cidade Sagrada.

"A concretização destes projetos tornará totalmente irrealizável a constituição de um Estado palestino junto a Israel", declarou à rádio militar o dirigente do A Paz Agora, Yariv Oppenheimmer.

Quase 300.000 colonos israelenses se mudaram para a Cisjordânia desde sua ocupação em junho de 1967.

No total, 200.000 israelenses vivem em uma dezenas de colônias em Jerusalém Oriental.

Leia mais sobre: Israel

    Leia tudo sobre: israel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG