Israel pressiona pacientes palestinos para obter informações

Os serviços israelenses de segurança estão pressionando palestinos doentes ou feridos para que forneçam informações, denunciou nesta segunda-feira a associação israelense Médicos pelos Direitos Humanos.

AFP |

Estes pacientes "se transformaram em objetivo importante e cômodo para os serviços de informação", afirma a ONG.

Segundo a organização, há testemunhos detalhados, feitos sob juramento, de pacientes levados a porões entre a Faixa de Gaza e Israel, onde foram interrogados durante horas sobre familiares e vizinhos.

Um idoso revelou ao grupo que agentes israelenses lhe disseram: "Você tem câncer, que vai atingir o cérebro rapidamente se não o ajudarmos".

Após oito horas de interrogatório, o idoso obteve premissão para entrar em Israel, mas só conseguiu ser atendido dois meses depois.

Um agricultor ferido por um tiro de canhão em 2006 e atendido em Israel, foi submetido ao mesmo tipo de interrogatório em janeiro passado, quanto retornou ao hospital para exames.

"Queriam informações sobre minha família e meus vizinhos, e me disseram que se não falasse, não poderia passar" para ir ao hospital.

O porta-voz da administração militar israelense, Shlomo Dror, negou a acusação, mas lembrou que "todos que entram em Israel devem ser interrogados sobre suas motivações...".

jk/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG