sábio judeu por incesto, abuso e escravidão - Mundo - iG" /

Israel prende sábio judeu por incesto, abuso e escravidão

TEL AVIV (Reuters) - A polícia israelense prendeu um homem de 60 anos que se apresentava como sábio judeu por praticar incesto e abuso contra mulheres e crianças que ele supostamente mantinha como escravas em várias casas na região de Tel Aviv. A detenção de Goel Ratzon, ocorrida na terça-feira, foi divulgada pela polícia na quinta-feira, após a suspensão de uma restrição judicial à notícia.

Reuters |

A advogada de Ratzon, Shlomtzion Gabai, disse que ele se considera inocente, e que cerca de 30 mulheres e 60 crianças estavam ligadas ao acusado que, segundo a polícia, exercia um poder extremo sobre sua comuna.

"No que me diz respeito, nenhum crime sexual foi cometido," disse ela. "As mulheres consentiram voluntariamente com as relações."

Mas uma nota da polícia disse que "as evidências mostram que o suspeito controlava suas mulheres com mão firme, incluindo suas posses e dinheiro," e que Ratzon escrevera um "livro de regras" para as mulheres que ele mantinha em "condições de escravidão".

"Ele ditava o que elas podiam ou não fazer, limitava seus movimentos e impunha sanções e várias punições, inclusive o uso da violência se elas se recusassem a obedecer", explica a nota.

Entre as acusações mais sérias, a polícia disse que Ratzon é suspeito de ter tido filhos com algumas das suas próprias filhas. A polícia disse que 17 mulheres e cerca de 40 crianças estavam envolvidas.

Várias mulheres que se identificaram como esposas de Ratzon apareceram em um documentário exibido no ano passado pela TV israelense.

"Ele é o Messias do qual todos falam", disse uma. "Ele já está aqui e não foi revelado ainda. O dia em que ele decidir se revelar, a terra irá tremer".

As mulheres seguiam o rígido código de vestuário dos judeus ortodoxos, além de terem tatuagens com o rosto de Ratzon, barbado e de óculos.

Ele também foi entrevistado no documentário, apresentando vários de seus filhos, todos eles com nomes que são variações de Goel - "redentor" em hebraico.

"Sou perfeito", disse Ratzon no documentário. "Tenho todas as qualidades que uma mulher deseja."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG