Israel planeja limitar incursões em 4 cidades da Cisjordânia

Por Adam Entous JERUSALÉM (Reuters) - Israel planeja limitar incursões em quatro cidades palestinas para tentar impulsionar uma campanha de segurança apoiada por Washington, disseram fontes de segurança israelenses e ocidentais na quinta-feira.

Reuters |

A medida coincide com tentativas do presidente de Israel, Benjamin Netanyahu, de persuadir o presidente dos EUA, Barack Obama, a atenuar sua demanda por um total congelamento na construção de assentamentos judeus na Cisjordânia ocupada.

"As FDI (Forças de Defesa de Israel) agirão tão pouco quanto possível para permitir aos palestinos tomar mais iniciativa e responsabilidades sobre sua segurança", disse uma fonte de segurança israelense, referindo-se às forças palestinas que recebem treinamento e equipamento de Estados Unidos e Europa.

"Assim que eles derem um passo à frente em responsabilidade, nós daremos um passo atrás no controle da área", afirmou.

Mas a fonte acrescentou: "Em circunstâncias de bombas, ou um ataque planejado, Israel não hesitará em entrar e frustrar o ataque".

Israel tem gradualmente reduzido sua presença em partes da Cisjordânia nos últimos meses, mas o exército ainda promove patrulhas e incursões para prender militantes procurados.

Sob pressão para amenizar o sofrimento palestino, Israel removeu diversos pontos de checagem na Cisjordânia, incluindo uma na entrada da cidade de Jericó. Mas centenas de outras barreiras permanecem ativas, limitando o deslocamento e o comércio palestinos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG