Israel permite entrada de 100 caminhões em Gaza

Gaza, 7 jul (EFE).- Israel permitiu hoje a entrada de cerca de 100 caminhões em Gaza pela primeira vez desde que impôs, há mais de um ano, um ferrenho bloqueio à Faixa, suavizado por uma trégua com as milícias palestinas iniciada em 19 de junho.

EFE |

Os veículos, carregados com alimentos, remédios, cimento, material de limpeza e outros bens de primeira necessidade, atravessaram hoje o posto fronteiriço de Sufa, no sul de Gaza, conforme informaram fontes do movimento islâmico Hamas, que controla a Faixa.

Antes de Israel fechar os acessos, costumavam entrar nesse território palestino entre 400 e 500 caminhões por dia, número que caiu para entre 50 e 70 desde junho de 2007, quando o Hamas assumiu o controle da região e expulsou as forças leais ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas.

Desde o início da trégua, a entrada de produtos à Faixa aumentou 34%, informou hoje à Agência Efe o Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários (Ocha) da ONU em Gaza.

O porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri, acusou hoje Israel de não abrir de forma suficiente as passagens.

"As passagens fronteiriças foram abertas em um grau menor que antes da trégua e a quantidade de produtos que entra em Gaza é menor, o que reflete o desejo da ocupação (israelense) de usar as condições do acordo para extorquir o Hamas", assegurou Zuhri em comunicado.

Israel, por sua parte, advertiu que não levantará completamente o bloqueio até que o Hamas liberte Gilad Shalit, soldado israelense capturado próximo à Gaza em junho de 2006.

Amanhã, uma delegação do Hamas irá ao Cairo para discutir com funcionários do Egito, país que intermediou o cessar-fogo, a reabertura da passagem de Rafah, que conecta os dois territórios.

EFE Sa/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG