Israel permite a palestinos exportar flores para a Europa

GAZA (Reuters) - Israel afrouxou temporariamente na quinta-feira seu bloqueio à Faixa de Gaza, controlada pelo Hamas, para permitir que floricultores palestinos exportem 25 mil flores para o dia dos namorados na Europa, em 14 de fevereiro. A quantidade permitida pelos israelenses é apenas uma parte da produção local. Muitos dizem não ter outra opção a não ser alimentar as ovelhas com as flores que produzem.

Reuters |

Israel apertou seu bloqueio à Faixa de Gaza em 2007, depois que o grupo islâmico Hamas tomou do presidente palestino Mahmoud Abbas, do moderado Fatah, o controle do território. Israel permite a entrada de ajuda, mas as exportações estão banidas, com poucas exceções.

Peter Lerner, autoridade da Defesa israelense, disse que o país permitiu na quinta-feira as exportações a pedido da Holanda. As flores serão embarcadas para a Europa a partir de Israel para o feriado do dia dos namorados na Europa.

Ainda não está claro se Israel permitirá futuras exportações.

Através da mediação do Egito, Israel e o Hamas negociam uma trégua duradoura após a ofensiva de 22 dias que deixou uma grande parte da empobrecida Faixa de Gaza em ruínas. O acordo proposto prevê a abertura de fronteiras por Israel, mas não está claro se as exportações serão permitidas com mais regularidade.

Apesar de muitos dos 1,5 milhão de habitantes não celebrarem o dia dos namorados, tido como um feriado cristão por ser o dia de São Valentino, algumas lojas exibiam flores vermelhas e presentes em forma de coração.

(Reportagem de Nidal al-Mugharabi)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG