Israel pede aos EUA que não renunciem à opção militar contra o Irã

O ministro israelense da Defesa, Ehud Barak, pediu aos Estados Unidos que não renunciem à opção militar contra o Irã devido ao seu programa nuclear, durante um encontro com seu colega norte-americano Robert Gates, afirmou nesta terça-feira um comunicado de seu ministério.

AFP |

"É preciso continuar com a política que consiste em deixar todas as opções sobre a mesa", afirmou Barak ao secretário de Defesa norte-americano na segunda-feira em Washington, segundo o comunicado do Ministério israelense da Defesa.

"O programa nuclear iraniano põe em perigo a estabilidade da região e do mundo inteiro. Nós continuamos defendendo que é preciso endurecer as sanções econômicas e financeiras contra os iranianos", acrescentou Barak, segundo o comunicado.

No dia 19 de julho em Genebra, um diplomata norte-americano se sentou à mesa de negociações com os representantes iranianos, sem que Teerã houvesse suspendido suas atividades nucleares mais sensíveis.

Até esse momento, o presidente norte-americano George W. Bush havia exigido a interrupção de tais atividades como condição prévia para um diálogo com o Irã.

Os Estados Unidos afirmaram que estudavam o envio de pessoal diplomático a Teerã para abrir uma seção de interesses.

jlr/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG