Israel pediu nesta segunda-feira ao movimento radical palestino Hamas, que controla a Faixa de Gaza, a evitar uma espiral da violência que, segundo o ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, pode desencadear uma nova ofensiva do Estado hebreu.

"Aconselho o Hamas a medir seus atos e evitar os disparos contra Israel para que não tenham que derramar lágrimas de crocodilo quando tivermos que agir", declarou Barak à rádio militar.

Três combatentes palestinos, incluindo um líder militar do movimento radical Jihad Islâmica, morreram no domingo à noite durante um ataque aéreo israelense perto de Deir el-Bala.

Após o bombardeio, a Jihad Islâmica pediu em um comunicado a "todas as facções da resistência (palestina) que se unam contra o inimigo".

"Não toleraremos os disparos de foguetes contra Israel e responderemos de forma tão impiedosa como como acabamos de fazê-lo", advertiu no domingo um porta-voz militar israelense.

ms/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.