Israel pede ao Chipre que apreenda armas de navio interceptado

Jerusalém, 31 jan (EFE).- A ministra de Assuntos Exteriores de Israel, Tzipi Livni, pediu hoje ao Chipre que apreenda o carregamento de armas de um navio de bandeira cipriota interceptado em águas do Mar Vermelho pela Marinha dos Estados Unidos, depois conduzido ao porto de Limassol.

EFE |

Livni falou com seu colega cipriota, Marcos Kyprianou, e pediu-lhe que impeça que as armas, supostamente iranianas, cheguem a seu destino no Líbano, informa o site do jornal "Yedioth Ahronoth".

Segundo Israel, o carregamento visa abastecer a milícia xiita e libanesa do Hisbolá e os palestinos do Hamas.

As autoridades cipriotas, que ontem revistaram o navio, ainda não confirmaram se o carregamento da embarcação viola a resolução 1.701 da ONU, que desde 2006 proíbe que armas enviadas ao Líbano sejam entregues ao Hisbolá.

O presidente greco-cipriota, Dimitris Christofias, confirmou que "o Governo investiga com muita seriedade e responsabilidade" a situação, e declarou que o caso é problemático para porque seu país é "obrigado a aceitar um navio com bandeira cipriota cuja carga vai contra as resoluções das Nações Unidas".

A imprensa cipriota diz que o navio foi interceptado por uma embarcação americano ao sair do Canal de Suez, no Egito. EFE Elb/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG