Israel para em lembrança aos militares mortos

Jerusalém, 28 abr (EFE).- O luto em memória aos milhares de militares israelenses mortos em guerras, que começou na noite desta segunda-feira no Muro das Lamentações, contínua hoje, ao som de sirenes de emergência por dois minutos em todo o país.

EFE |

Às 11h locais (5h de Brasília), sirenes fizeram com que pedestres e motoristas parassem nas ruas durante dois minutos, e que outras muitas pessoas interrompessem suas atividades no trabalho.

Sob estritas medidas de segurança, centenas de milhares de pessoas comparecem desde o começa da manhã aos 43 cemitérios militares distribuídos por todo o país.

A principal cerimônia aconteceu no Monte Herzl, em Jerusalém, com a participação do novo primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e do presidente, Shimon Peres.

"Nossa mão está estendida à paz com todos os nossos vizinhos", disse o primeiro-ministro israelense, que, no entanto, advertiu: "não comprometerei a segurança do Estado de Israel".

"Nossos inimigos não devem se equivocar. Nunca comprometeremos nossa segurança", afirmou.

Israel lembra hoje os 22.570 militares mortos em enfrentamentos, ataques, campanhas e guerras com os países vizinhos, além de outros 1.723 civis que perderam a vida em atentados.

Os atos e cerimônias de homenagem continuarão até o entardecer, quando Israel começa a celebrar o Dia da Independência. EFE elb/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG