O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, pediu nesta quinta-feira a Tzipi Livni, ex-ministra das Relações Exteriores e atual líder da oposição, que faça parte de seu governo, informou seu gabinete em um comunicado.

"O primeiro-ministro pediu a Livni que se some ao governo de união nacional (...), tendo em conta os desafios locais e internacionais que Israel enfrenta", afirmou o comunicado.

Livni dirige o partido centrista Kadima, que tem 28 dos 120 assentos do Parlamento israelense. A ex-chanceler já havia se recusado a participar do governo de Netanyahu, fortemente influenciado pela extrema-direita, em março.

rb/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.