abandonou um debate no Fórum de Davos depois de um bate-boca com o presidente israelense sobre o conflito em Gaza." / abandonou um debate no Fórum de Davos depois de um bate-boca com o presidente israelense sobre o conflito em Gaza." /

Israel nega que Shimon Peres tenha pedido desculpas a Erdogan

A presidência de Israel negou nesta sexta-feira que Shimon Peres tenha pedido desculpas ao primeiro-ministro turco Recep Tayyip Erdogan, que http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/01/29/premie+turco+deixa+forum+de+davos+indignado+com+discurso+de+peres+3712963.html target=_topabandonou um debate no Fórum de Davos depois de um bate-boca com o presidente israelense sobre o conflito em Gaza.

Redação com AFP |

Segundo a agência turca Anatolia, Peres teria se desculpado ante o chefe de Governo turco.

"Essa afirmação não tem qualquer fundamento", declarou à AFP a porta-voz da presidência, Ayelet Frish, confirmando, no entando, que Peres ligou para Erdogan e que os dois mantiveram uma conversa amistosa.

"Durante esta conversa, o primeiro-ministro turco enfatizou que seu gesto não foi por Peres e sim pelo moderador do debate, que interrompeu sua palavra", explicou. "Não houve desculpa", afirmou o porta-voz.

AP
Erdogan deixa reunião em Davos após incidente / AP


Erdogan deixara de repente um debate sobre o conflito em Gaza por ter sido impedido de falar após uma longa intervenção do presidente israelense.

"Não acho que voltarei a Davos", dissera Erdogan, muito irritado, ao deixar o recinto, onde também estavam o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e o secretário da Liga Árabe, Amr Mussa.

Recep Tayyip Erdogan ficou furioso e abandonou de repente um debate sobre o conflito em Gaza realizado durante o Fórum Econômico Mundial de Davos por ter sido impedido de falar.

O premier turco desejava responder a uma longa intervenção de Peres sobre a ofensiva israelense na Faixa de Gaza, mas o jornalista que mediava o debate o interrompeu insistentemente para assinalar que estava encerrado.

Ignorando as interrupções do organizador, Erdogan criticou o público por ter aplaudido o pronunciamento do presidente israelense.

"É triste ver pessoas aplaudindo porque muita gente morreu. Penso que eles estão errados em aplaudir ações que mataram pessoas", declarou o dirigente turco, referindo-se à ofensiva israelense na Faixa de Gaza, tema do debate, que deixou mais de 1.330 mortos palestinos.

Aplausos também foram ouvidos quando Erdogan deixou o recinto.

Discussão

Antes disso, Peres defendera com veemência a intervenção armada de seu país na Faixa de Gaza, chegando a elevar a voz várias vezes.

Dirigindo-se a ele, Erdogan disse: "Você deve estar se sentindo culpado, por isso falou tão alto". "Vocês mataram gente. Me lembro das crianças mortas", acrescentou.

"O que você faria se dezenas de foguetes caíssem todas as noites sobre Istambul? Israel não quer matar ninguém, mas o Hamas não nos deu outra escolha", respondeu Peres.

Durante o debate, o secretário-geral da ONU pediu a Israel que mostrasse "a maior moderação para preservar o cessar-fogo".

Leia mais sobre Fórum Econômico Mundial


    Leia tudo sobre: davos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG