Israel não é obrigado a aceitar Estado palestino, diz chanceler

JERUSALÉM (Reuters) - O novo ministro das Relações Exteriores de Israel, o ultranacionalista Avigdor Lieberman, disse na quarta-feira que Israel não está amarrado aos compromissos assumidos em uma conferência patrocinada pelos EUA para buscar a criação de um Estado palestino. Não há um documento que nos obrigue -- e não é a conferência de Annapolis, ela não tem validade, disse Lieberman em um discurso, referindo-se ao encontro de 2007 em Annapolis, nos EUA.

Reuters |

"O governo israelense nunca ratificou Annapolis, nem o parlamento", afirmou.

Um assessor do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, pediu pouco depois que os EUA se oponham à posição de Lieberman sobre o acordo que previu a criação do Estado palestino. Ele disse ainda que a fala do ministro pode ameaçar a segurança na região.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG