De acordo com Jerusalem Post, chanceler israelense prepara plano para quando bomba nuclear do Irã for descoberta

AP
Lieberman também prepara sugestões de como agir na hipótese de os palestinos declararem seu Estado independente (foto de arquivo)
Israel não confia na estratégia americana contra o Irã. Segundo informou o Jerusalem Post, Israel não tem fé na pressão americana de sanções contra o Irã. Além disso, acredita que Teerã pode ter uma bomba nuclear 2012 e 2014, o que faz com que priorize o sistema de defesa por mísseis e a rede de abrigos para a população civil.

Há poucos meses a mídia insistia que Israel adotaria uma ação preventiva. Quase nada se fala sobre tal hipótese. O governo estaria examinando as mais variadas opções. E até mesmo o ultradireitista chanceler Avigdor Lierberman teria determinado que o grupo de estrategistas de sua pasta prepare um plano para quando se descobrir que o Irã possui uma bomba nuclear.

Aviões

Em 1981, aviões israelenses destruíram um reator atômico do Iraque e bombardearam o que se acredita ser o local onde a Síria trabalhava um centro atômico. Mas, segundo disseram especialistas sob anonimato, o caso do Irã é bem diferente. Até onde se sabe, autoridades dispersaram centros nucleares por locais praticamente inatingíveis.

Há anos Israel tem sido o único poder atômico regional, apesar de nenhum governo ou inteligência militar ter conseguido comprovar.

Literalmente colados a Israel, libaneses do Hezbollah e o Hamas, de Gaza, são aliados do Irã que fariam chover mísseis em retaliação a qualquer ação israelense.

A mesma nota afirma que Lieberman também prepara sugestões de como agir na hipótese de os palestinos declararem seu Estado independente unilateralmente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.