Israel não concluirá nenhum acordo de trégua com o movimento islâmico palestino Hamas para a Faixa de Gaza sem a libertação do soldado Gilad Shalit, anunciou o primeiro-ministro Ehud Olmert.

"A posição do primeiro-ministro é que Irsrael não alcançará acordos sobre a trégua antes da libertação de Gilad Shalit", afirma um comunicado oficial.

Ao mesmo tempo, o Hamas acusou Israel de impedir a conclusão de uma trégua duradoura na Faixa de Gaza.

O grupo radical denunciou um recuo de Israel sobre a trégua. "Pediram uma trégua sem limite de tempo e não de un ano e meio como acordado", afirmou o porta-voz do Hamas, Fawzi Barhum.

"Os recentes ataques israelenses na Faixa de Gaza e sua obstinação são obstáculos colocados por Israel aos esforços por uma trégua", acrescentou, antes de afirmar que o movimento responsabiliza o Estado hebreu "pelas consequências desta perigosa escalada".

cls-mel/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.