Israel mata 30 civis palestinos em bombardeio contra casa, diz Ocha

JERUSALÉM - O Exército israelense matou no domingo passado 30 civis palestinos que seus soldados tinham concentrado no dia anterior em uma casa na Faixa de Gaza, segundo um documento do Escritório para a Coordenação de Assuntos Humanitários (Ocha, em inglês) da ONU.

EFE |

"De acordo com várias testemunhas, em 4 de janeiro, soldados de infantaria israelenses evacuaram 110 palestinos - a metade deles crianças - para um imóvel em Zeitoun e os advertiram que permanecessem dentro", afirma a Ocha, em seu relatório semanal da situação em Gaza.

"Vinte e quatro horas depois, forças israelenses bombardearam repetidamente o imóvel, matando aproximadamente 30" pessoas que estavam no local, acrescenta.

Zeitoun é um dos bairros nos arredores da Cidade de Gaza, e onde forças israelenses tomaram posições com vistas a um ataque à capital do território, que está cercada desde que começou a operação terrestre, em 3 de janeiro.

Consultado pela Agência Efe, o Exército israelense disse que estava verificando os dados e que não podia dar nenhuma explicação no momento.

O relatório semanal da Ocha também afirma, com base em informação que oferecida pelo Ministério da Saúde palestino, que, até ontem, 758 palestinos morreram nos bombardeios israelenses em Gaza desde o início da ofensiva, em 27 de dezembro, e que 42% deles são crianças (257) e mulheres (60).

O número de menores mortos aumentou em 250% desde o começo da invasão por terra.

14º dia de bombardeios

Leia também

Vídeos

Opinião

Leia mais sobre:  Faixa de Gaza

    Leia tudo sobre: faixa de gazahamasisrael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG