Israel mantém fronteiras com Gaza fechadas após ataques

Gaza, 8 jul (EFE).- Israel decidiu manter as passagens fronteiriças comerciais de Gaza fechadas, depois de milicianos palestinos lançarem na segunda-feira do norte da faixa duas bombas contra o território do Estado judeu.

EFE |

O ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, ordenou ontem à noite o fechamento das fronteiras com Gaza, o que acontece pela quinta vez desde que começou a trégua nesse território palestino, no dia 19 de junho.

No entanto, Barak anunciou hoje de manhã que as passagens serão reabertas parcialmente à tarde.

A decisão de reabrir as passagens fronteiriças ainda hoje aconteceu após o pedido do chefe dos serviços de inteligência egípcios e mediador no acordo de cessar-fogo, Omar Suleiman.

Israel permitiu ontem a entrada de aproximadamente 100 caminhões a Gaza pela primeira vez desde que iniciou há mais de um ano o ferrenho bloqueio à faixa.

Antes de Israel fechar as fronteiras, entravam nesse território palestino entre 400 e 500 caminhões por dia, número que ficou reduzido a cerca de 50 a 70 desde junho de 2007, quando Hamas tomou à força o poder e expulsou as forças leais ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas.

Desde que começou o cessar-fogo, a entrada de produtos à faixa subiu 34%, segundo dados do Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) da ONU em Gaza.

A trégua foi violada pelas duas partes em diversas ocasiões, mas não foram registradas mortes em ataques em Gaza nem em seus arredores nos últimos 19 dias. EFE sar/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG