JERUSALÉM (Reuters) - Israel informou no domingo que vai libertar 230 prisioneiros palestinos na terça-feira como um gesto de boa vontade com o presidente Mahmoud Abbas, que está conduzindo conversações de paz que têm a oposição do Hamas. Os prisioneiros, uma fração dos 11 mil palestinos detidos por Israel, serão liberados na Cisjordânia durante a celebração muçulmana do Eid al-Adha.

Israel anunciou no mês passado que pretendia libertar 250 prisioneiros, mas um comunicado informou que o gabinete de ministros aprovou 230 nomes.

Nenhum dos prisioneiros que serão libertados na terça-feira tem "sangue em suas mãos", acrescentou o comunicado em uma referência a ataques que provocaram vítimas israelenses.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.