Israel libertará 150 presos palestinos em 25 de agosto, segundo a ANP

Ramala, 9 ago (EFE).- Israel libertará 150 presos palestinos no próximo dia 25 de agosto, confirmou hoje Ashraf el-Akhrami, ministro de Assuntos dos Prisioneiros no Governo da Autoridade Nacional Palestina (ANP).

EFE |

Akhrami disse que seu ministério está mantendo contatos com as autoridades israelenses para definir a lista de pessoas que serão liberadas por Israel como "gesto de boa vontade" em relação ao presidente da ANP, Mahmoud Abbas.

A decisão de deixar presos em liberdade foi anunciada após o encontro na quarta-feira passada, em Jerusalém, entre Abbas e o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, dentro das conversas de paz relançadas em novembro do ano passado na cúpula em Annapolis (EUA).

A ANP "está interessada em que seja libertado o maior número de presos, sem levar em conta sua afiliação política", disse o ministro palestino, que insistiu em que não será fechado nenhum acordo de paz com Israel que não inclua a libertação de presos.

Entre os nomes que a ANP entregou a Israel, está o do carismático líder do Fatah, Marwan Barghouti, que desponta como possível sucessor de Abbas, o do chefe da Frente Popular para a Libertação da Palestina, Ahmed Saadatl, e o do porta-voz do Parlamento palestino surgido das últimas eleições, Aziz Dweik.

Por enquanto, Israel se nega a deixar em liberdade estes três prisioneiros, embora a inclusão deles na lista final ainda está sendo debatida, informou Akhrami.

Segundo o ministro, nos próximos dias, um comitê ministerial israelense se reunirá para estudar detalhadamente a lista de nomes apresentada pela ANP e decidir o critério que será utilizado para determinar quem serão finalmente postos em liberdade. EFE fn/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG