Israel libera palestinos da Cisjordânia para irem a Al Aqsa por Ramadã

Israel autorizou os palestinos da Cisjordânia a irem à mesquita Al Aqsa, de Jerusalém Leste, por ocasião do mês sagrado do Ramadã, de acordo com nota divulgada neste domingo à noite pelo porta-voz do Exército israelense.

AFP |

O ministro israelense da Defesa, Ehud Barak, decidiu que, durante o Ramadã, que começa na segunda-feira, os homens palestinos entre 45 e 50 anos e casados poderão participar das rezas muçulmanas de sexta-feira, na mesquita Al Aqsa, o terceiro lugar santo do Islã.

A medida também se aplicará às palestinas da Cisjordânia entre 30 e 45 anos e que conseguirem uma permissão especial das autoridades militares.

Outros grupos terão livre acesso à mesquita: o dos homens de mais 50 anos e as mulheres de mais de 45 anos.

As autoridades israelenses também decidiram prolongar as horas de abertura dos controles de estrada do Exército na Cisjordânia.

Também se permitirá que os 11.000 palestinos detidos em presídios israelenses possam ganhar presentes.

Esses gestos de abertura coincidem com um novo encontro entre o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, e o presidente palestino, Mahmud Abbas, neste domingo, em Jerusalém, com o objetivo de conseguir um acordo de paz antes do final de 2008.

ChW/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG