não duvidará em agir para proteger sua segurança - Mundo - iG" /

Israel lembra ao Irã que não duvidará em agir para proteger sua segurança

Jerusalém - O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, advertiu hoje o Irã que seu país mostrou no passado que não duvidará em agir para proteger seus interesses vitais de segurança se forem ameaçados.

Redação com agências internacionais |

Barak fez estas declarações um dia depois que o regime de Teerã anunciou que testou "com sucesso" um míssil Shahab-3 com capacidade para atingir o Estado judeu.

"Temos que trabalhar para um acordo (pacífico com o Irã), mas, caso contrário, bateremos em nosso inimigo quando for preciso", disse Barak, na sede em Tel Aviv do Partido Trabalhista, informa a edição digital do jornal "Yedioth Ahronoth".

Estados Unidos defenderão Israel

Os Estados Unidos estão preparados para defender seus interesses e seus aliados, disse a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, nesta quinta-feira, em resposta à ameaça iraniana de "incendiar" Israel.

"Defenderemos os interesses americanos e os interesses de nossos aliados. Nós levamos muito a sério nossa obrigação de defender nossos aliados e temos intenção de fazê-lo", disse Rice à imprensa em Tiblisi, onde realiza desde quarta-feira uma visita oficial.

Rice respondeu assim à pergunta de um jornalista sobre as ameaças feitas por um alto responsável iraniano.

AP
Rice disse que defenderá interesse de aliados
"Na região do Golfo, os Estados Unidos reforçaram sua capacidade em termos de segurança e sua presença para garantir a segurança, Estamos trabalhando estreitamente com todos os nossos aliados (...) para que sejam capazes de se defender", disse.

Rice não especificou as medidas adotadas por Washington para reforçar sua presença no Golfo, mas disse que os planos estão centrados na "intenção e na determinação dos Estados Unidos de impedir que o Irã ameace nossos interesses ou os interesses de nossos amigos e aliados".

O Irã "incendiará" Tel Aviv e a V Frota americana mobilizada no Golfo se for atacado por seu programa nuclear, advertiu terça-feira Ali Shirazi, representante do guia supremo Ali Khamenei nas forças navais dos Guardiões da Revolução.

O secretário de Defesa americano, Robert Gates, tentou apaziguar os ânimos quarta-feira, dizendo que não há no horizonte uma guerra entre os EUA e o Irã.

Lançamento de mísseis

O Irã vem realizando desde terça-feira manobras no Golfo "para melhorar as capacidades de combate das unidades balísticas e navais", indicou a imprensa iraniana.

Reuters
Mísseis lançados deixam os EUA em alerta
O Irã anunciou quarta-feira que lançou nove mísseis de médio e longo alcance, em especial um "Shahab 3 equipado com uma carga convencional, de uma tonelada e alcance de 2.000 km", ou seja duas vezes a distância que separa a fronteira oeste de Irã com Israel.

Nesta quinta-feira, o Irã continua lançando mísseis no Golfo, informou o site da televisão iraniana.

Ainda hoje em Tiblisi, Rice também pediu o fim da violência em Abkházia e Ossétia do Sul, duas regiões separatistas da Geórgia, afirmando que os Estados Unidos se esforçará para ajudar a estabilizar a região.

A responsável americana, que acusou abertamente terça-feira a Rússia de ser a fonte da discórdia na Geórgia, afirmou que é "muito importante que todas as partes se neguem a usar de violência para resolver o estatuto das regiões separatistas".

(*Com informações da EFE e AFP

Leia mais sobre: Irã - EUA

    Leia tudo sobre: irãisrael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG