Israel intensifica ataques e se aproxima do centro da Cidade de Gaza

GAZA - As tropas israelenses se aproximaram nesta terça-feira da Cidade de Gaza, capital da Faixa de Gaza, após ter atacado na segunda-feira à noite áreas periféricas da cidade com mais intensidade do que nunca desde o início da ofensiva e posterior invasão terrestre do território palestino, há 18 dias.

Redação com agências internacionais |

"Esta noite, houve as batalhas mais violentas entre tropas israelenses e as milícias palestinas desde que as tropas cercaram a cidade", disseram testemunhas, acrescentando que os soldados israelenses "se infiltraram mais do que nunca na cidade", mas continuam operando nos subúrbios e "não entraram no núcleo urbano".

As tropas israelenses "mantêm as posições que tomaram há dez dias, quando cercaram parcialmente a cidade, mas à noite enviam patrulhas que fazem incursões rápidas e seguras para tirar os milicianos de seus esconderijos", segundo as fontes.


Ataques noturnos visam enfraquecer a resistência do Hamas / AP

Estas incursões noturnas servem para "estreitar o círculo sobre a cidade e deixar extenuados os combatentes", afirmam as testemunhas.

O avanço encontrava forte resistência dos combatentes palestinos, que respondiam com tiros de morteiro e disparos de armas antitanque (RPG). Um porta-voz do Exército hebreu confirmou que há combates em vários bairros de Gaza, sem dar detalhes.

Ataques desta terça-feira

Desde a meia-noite, o Exército israelense atacou cerca de 60 alvos na Faixa de Gaza .

Pelo menos dois civis morreram em Gaza devido aos ataques israelenses desde a meia-noite de ontem, o que eleva para 927 o número de palestinos mortos, com mais de 4 mil feridos, durante a ofensiva de Israel.

O Exército israelense disse que causou pelo menos 30 baixas entre os milicianos durante a noite passada, uma apuração que não foi confirmada pelas milícias.

Nas filas israelenses, um soldado ficou gravemente ferido, enquanto outro sofreu ferimentos moderados e seis, leves.


Israel intensificou ataques à Cidade de Gaza / AP

Trégua humanitária

O Exército de Israel anunciou esta manhã que fará um novo cessar-fogo humanitário de três horas, como vem fazendo nos últimos dias, para permitir que a população civil obtenha mantimentos.

A operação "Chumbo Grosso" foi deflagrada por Israel para desarticular o movimento islâmico Hamas, após uma série de disparos de foguetes da Faixa de Gaza contra o sul do território israelense.

18º dia de ataques

Leia também

Vídeos

Opinião

Leia mais sobre: Oriente Médio

    Leia tudo sobre: faixa de gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG