Por Patrick Worsnip NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - Israel pagou à Organização das Nações Unidas 10,5 milhões de dólares por danos e ferimentos causados à entidade global e a seus funcionários durante a ofensiva militar na Faixa de Gaza, há um ano, disseram um porta-voz da ONU e diplomatas israelenses na sexta-feira.

"Com este pagamento, as Nações Unidas concordam que as questões financeiras relativas a esses incidentes (...) estão concluídas", disse o porta-voz Martin Nesirky a jornalistas.

Uma importante fonte diplomática de Israel na ONU disse, sob anonimato: "Decidimos fazer um pagamento 'ex gratia' (sem admissão de responsabilidade) às Nações Unidas e, na verdade, já o fizemos".

Esse diplomata acrescentou que o valor "diz respeito especificamente a danos causados às Nações Unidas", cuja Agência de Alívio e Obras (UNRWA, na sigla em inglês) atende refugiados palestinos na Faixa de Gaza e em outras regiões do Oriente Médio.

Tanto a fonte diplomática quanto Nesirky citaram a cifra de 10,5 milhões de dólares.

Funcionários da ONU dizem que a entidade já havia reivindicado indenizações por danos causados em operações militares anteriores, mas acreditam que esta é a primeira vez que Israel faz um pagamento desse tipo.

Um inquérito realizado em 2009 pela ONU avaliou em 11,2 milhões de dólares os danos causados a sete edifícios da ONU em Gaza durante o conflito, ocorrido entre dezembro de 2008 e janeiro de 2009.

A maior parte seria resultante da ação israelense. Nesirky disse que avaliadores contratados posteriormente pela ONU reduziram a quantia em 750 mil dólares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.