Jerusalém, 25 jun (EFE).- Israel gastará em defesa a quantia de 50,3 bilhões de shekels (14,7 bilhões) durante o próximo ano, segundo uma decisão tomada hoje pelo gabinete para assuntos de segurança do Governo israelense.

Esta quantia, que ainda deve ser aprovada pelo Conselho de Ministros e passar no Parlamento, dentro da Lei de Orçamento Geral do Estado, no final do ano, faz parte de um plano qüinqüenal que prevê somas similares a cada ano até 2013.

Trata-se da primeira vez que o Governo israelense estuda e aprova um plano orçamentário multianual para os órgãos de defesa.

Seu objetivo é garantir que o Exército e os outros corpos de segurança do Estado possam planejar suas despesas e suas atividades, segundo as recomendações de uma das comissões que avaliou o conflito no Líbano em 2006.

A comissão recomendou um projeto de reabilitação no Exército e mais verbas orçamentárias.

No entanto, o orçamento para 2009 é levemente inferior ao de 2008, no qual os organismos de segurança dispuseram de 51 bilhões de shekels (US$ 14,97 bilhões).

Israel é um dos países do mundo com maior despesa em defesa do mundo, que este ano chegou a 16% de seu Produto Interno Bruto (PIB).

EFE elb/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.