Benjamin Netanyahu, líder do partido de direita Likud e encarregado de formar o próximo governo de Israel, não conseguiu convencer neste domingo a líder do centrista Kadima, Tzipi Livni, a participar do novo gabinete de união nacional.

"Não obtivemos qualquer progresso nas questões essenciais. Há divergências profundas sobre a maneira de se chegar a um acordo baseado no princípio de dois Estados para dois povos, assim como sobre um acordo final com os palestinos", disse Livni à imprensa após uma reunião com Netanyahu em Jerusalém.

Apesar do impasse, a ministra das Relações Exteriores aceitou manter outra reunião com Netanyahu nos próximos dias.

ChW/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.