Israel fechará fronteiras de Gaza amanhã após ataque contra o país

Jerusalém, 14 set (EFE) - O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, ordenou o fechamento, amanhã, de todas as passagens e cruzamentos fronteiriços de Gaza, em resposta ao disparo de um foguete contra território israelense por parte de milícias palestinas, informou hoje a imprensa local.

EFE |

Um foguete Qassam atingiu hoje a cidade israelense de Sderot, a poucos metros da Faixa de Gaza, e, embora não tenha provocado vítimas, causou um incêndio que foi controlado pelos serviços de emergências.

Trata-se do primeiro incidente deste tipo registrado em três semanas e, por enquanto, a autoria do ataque não foi assumida por nenhuma facção armada.

Este ataque é uma nova violação do cessar-fogo firmado entre Israel e o movimento islâmico Hamas, que governa a Faixa de Gaza, e que entrou em vigor no dia 19 de junho.

A trégua, obtida graças à mediação do Egito, se caracterizou até agora por ataques com foguetes Qassam e bombas contra o sul do território israelense, seguidos do fechamento das fronteiras por parte de Israel como resposta.

O fim das hostilidades, que não vigora na Cisjordânia, tem uma duração inicial de seis meses.

Segundo esse pacto, as milícias palestinas têm que deixar de lançar foguetes e bombas contra Israel, que, por sua parte, deve suspender as operações militares em Gaza e levantar progressivamente o bloqueio a esse território.

Israel também descumpriu o cessar-fogo, principalmente com disparos contra agricultores e pescadores palestinos, pois a Marinha israelense controla o espaço marítimo de Gaza. EFE db/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG