Israel fecha territórios palestinos para o carnaval judaico

O Ministério da Defesa de Israel ordenou o fechamento da Cisjordânia e da Faixa de Gaza até a meia-noite de segunda-feira por ocasião do carnaval judaico, como é conhecida a festa de Purim, informaram fontes militares.

EFE |

A aplicação da medida durante datas festivas para os judeus se tornou comum nos últimos anos. O objetivo, de acordo com o Exército israelense, é evitar confrontos.


Crianças fantasiadas celebram o Purim em Tel Aviv / AP

Segundo um comunicado do governo israelense, o fechamento dos territórios palestinos não valerá para pessoas que precisam de atendimento médico nem para trabalhadores humanitários, médicos, membros de ONGs, advogados, religiosos, jornalistas e outras pessoas autorizadas pelas autoridades de Israel.

"O Exército continuará operando com o objetivo de proteger os cidadãos de Israel e, ao mesmo tempo, manter a qualidade de vida da população palestina na região", diz uma nota militar.

No domingo e na segunda-feira, judeus de todo o mundo celebrarão a festa de Purim, que lembra a anulação de um decreto que ordenava a morte de todos os hebreus durante o Império Persa, há cerca de 2,5 mil anos.

A festa do Purim tem celebrações alegres semelhantes às do carnaval, e muitas pessoas saem às ruas fantasiadas. Segundo a rádio militar, a polícia teme que os palestinos aproveitem a festa para se disfarçar e cometer atentados.

Leia mais sobre Purim

    Leia tudo sobre: cisjordânia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG