Israel fecha fronteiras de Gaza em resposta a ataques com foguetes

Jerusalém - O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, ordenou o fechamento de todos os cruzamentos fronteiriços que servem para a entrada de produtos na Faixa de Gaza, em resposta aos ataques com foguetes contra o Estado judeu, informa hoje a imprensa local.

EFE |

Por enquanto, as passagens fronteiriças da faixa mediterrânea permanecem fechadas e se ignora quando o envio de produtos a Gaza será retomado.

Três foguetes Qassam, de fabricação rudimentar e disparados por milicianos da Jihad Islâmica da Faixa de Gaza, atingiram ontem o território israelense sem deixar vítimas.

Este foi o incidente mais grave desde que Israel e a milícia islâmica Hamas, que governa esse território palestino, iniciaram um cessar-fogo, na quinta-feira passada.

A imprensa local acreditava que Israel responderia ao fogo disparado de Gaza, após uma reunião sobre segurança ontem entre Barak e o primeiro-ministro Ehud Olmert.

Analistas esperavam que o governo israelense decidisse responder ao ataque de foguetes com uma ofensiva contra a Jihad Islâmica ou com a redução da entrada de produtos e bens à Faixa de Gaza.

Desde que se iniciou o cessar-fogo, Israel aumentou a quantidade de produtos que entram na faixa em 30%, como se comprometeu com o Egito, país que intermediou a trégua.

Olmert condenou ontem o disparo de foguetes, que qualificou de "flagrante violação do acordo de cessar-fogo".

Leia mais sobre: Israel - Jihad Islâmica

    Leia tudo sobre: israel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG